Resenha: Punição para a Inocência, de Agatha Christie - Jurista Geek

08/03/2021

Resenha: Punição para a Inocência, de Agatha Christie


Antes de iniciar a resenha, gostaria de lembrar que hoje, 8 de março, é celebrado o Dia Internacional da Mulher. Desse modo, aproveito para expressar o meu respeito por todas as mulheres e lhes desejar reconhecimento por suas lutas diárias. Infelizmente, a sociedade ainda tem muito o que caminhar quando se fala em igualdade de gênero, então, que todos possam aprender que o lugar de mulher é onde ela quiser. E, em homenagem a todas as mulheres, eu resolvi escrever a resenha de uma obra de uma das autoras mais geniais: Agatha Christie.

Em Punição para a Inocência, conhecemos a família Argyle dois anos após um acontecimento chocante: a morte de sua matriarca, Rachel. Jacko, um de seus filhos, foi acusado pelo crime, julgado e condenado à prisão pertétua. Eis que surge Arthur Calgary, que estava em uma expedição para a Antártida e, ao chegar no Reino Unido, reconhece a foto do condenado em um jornal, e isso o faz levar uma informação importante para o escritório responsável pela defesa de Jacko: a de que ele é inocente, pois Calgary é o seu álibi. A descoberta, porém, chega tarde demais, uma vez que Jacko havia morrido atrás das grades. 

Jacko não era uma boa pessoa, e isso fazia com que toda a família acreditasse que ele realmente havia cometido o crime, mas ele era inocente. Essa informação tardia acaba reabrindo feridas nos membros da família e incitando a desconfiança de uns nos outros, pois o verdadeiro assassino pode estar entre eles. 

"– Não será até possível – perguntou Philip – que se veja as coisas com melhor perspectiva ao relembrá-las após a passagem de alguns anos? 
– É uma possibilidade, sem dúvida – retrucou Huish (...)"

Agatha costumava dizer que Punição para a Inocência era um dos seus livros favoritos de sua própria bibliografia. Depois de ler, eu entendi o porquê... Olha, eu preciso dizer que esse foi o livro em que a autora mais me fez de otário 😂🤦‍♂️. Tudo bem que na maioria de suas histórias, nós temos inúmeros suspeitos, mas nesse livro TODO mundo é suspeito. A trama vai se desenrolando e conforme o íntimo de cada personagem vai sendo mostrado, você fica tipo AMIGX, ASSIM NÃO TEM COMO TE DEFENDER

Ainda sobre os personagens, eu preciso frisar o quão bem construídos eles são. Sério, a Agatha criou os personagens dessa obra com muita maestria, pois todos eles possuem suas personalidades e emoções bem definidas, principalmente as emoções, que são MUITO intensas... São tantas personalidades e emoções diferentes sendo apresentadas para o leitor, sabe? E isso faz com que o leitor sinta também várias emoções diferentes durante o desenrolar da história. 

O ambiente também é muito bem explorado e faz com que o leitor se sinta dentro dele e tenha as mesmas sensações que os personagens. Nenhum personagem é descartável e ninguém está seguro ali, e o leitor sente muito isso. Parece que o ambiente tem vida própria, sabe? 

Enfim, a Agatha brinca com a nossa cara nessa história. E ela sabe como brincar, porque à medida em que todas as pistas vão nos sendo dadas, a gente pega, forma uma teoria, acredita fielmente nela, aí vem outra pista e nos faz criar outra teoria e você acaba esquecendo daquela que criou anteriormente. Quando já estava próximo de ser revelado o(a) verdadeiro(a) assassino(a), eu ainda fiquei tipo "não, não pode ser"... E FOI. 

Que livro, que mistério, que autora! E o título ainda faz muito jus à história, porque o crime apresentado por Agatha e sua repercussão nos faz pensar sobre algo que as pessoas acabam não pensando quando acontece um crime não resolvido: todos querem conhecer o culpado a todo custo e descobrir como ele pagará pelo delito cometido, mas e os inocentes, que tem suas vidas e passados expostos, suas feridas, problemas e traumas reabertos... como os inocentes ficam nessa história? 
 
Punição para a Inocência é uma das obras mais geniais da rainha do crime, sem dúvidas.

Punição para a Inocência | Agatha Christie
L&PM Editores | 272 p. | 2011

9 comentários:

  1. Oi Gleydson, tudo bem?
    Achei muito legal a sua homenagem às mulheres e ainda por cima escolheu a minha diva para ler e resenhar. Sou mega fã assumida da Agatha. Eu já perdi a conta de quantos livros dela eu li e reli ao longo dos anos e também acho ela um gênio. Essa história em especial, eu já cheguei a ver inclusive um filme. Mas acredita que não lembro mais do assassino? Então, vou ter que reler, risos.. Sua resenha ficou ótima.
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Gleydson. Como vai? Não li este livro da autora, mas tenho curiosidade em lê-lo. Que bom que gostou da leitura. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Gleydson!!

    Eu sou suspeita pra falar de Agatha Christie pois aprendi a gostar de ler por causa dos livros dela, sempre via meu pai lendo e acabei pegando gosto! Esse livro eu gosto muito também, foi um dos primeiros que eu li dela! Adorei a sua resenha e eu fico de coração quentinho quando alguém gosta dos livros que eu gosto!

    ResponderExcluir
  4. OI Gleydson, tudo bem ?
    Nunca li nada da autora, mas é um fato que a maioria dos livros são incríveis. Adorei sua singela homenagem a nós mulheres.
    Achei a sua resenha incrível, adoro essas coisa do autor "brincar conosco"e nos envolver na trama.
    Dica anotada.

    ResponderExcluir
  5. Que capa!!! Li dois livros da autora, mas ainda não me super surpreendi como esperava. Lerei esse aqui e espero ter a mesma experiência que você teve.

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem? Nunca tive oportunidade de ler nada da grande Rainha do Crime, mas sempre tive enormes curiosidades. Sempre vejo falar bem, e apesar de ser um algo fora da minha zona de conforto de leitura, quero ainda tentar. Anotarei a dica deste título!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Adora Agatha seus livros sempre me surpreende, esse ainda não conhecia mas já fiquei empolgada em conhecer. Sua resenha ficou perfeita estou muito curiosa para saber quem é o assassino e a causa de tudo isso. Parabéns pela resenha, obrigado pela dica, abraços!

    ResponderExcluir
  8. Gostei demais de saber dessa obra da autora, pois não a conhecia ainda, anotei aqui, pois gosto demais de suas histórias e essa não deve ser diferente como as demais. Parabéns pelo excelente post.

    ResponderExcluir

Subir